jusbrasil.com.br
18 de Outubro de 2021

Porque tanto “ódio” aos Bolsominions?

As redes sociais estão minadas de ódio. O que antes era característica dos “Bolsominions”, após o agravamento da pandemia, os opositores do Presidente nutriram enorme rancor às posturas omissas e de indiferença social do chefe do executivo.

O sentimento que se tinha do Presidente foi transferido aos seus apoiadores, e as redes sociais tornam-se ambiente inóspito para os poucos (que não são robôs) apoiadores do Bolsonaro.

Embora compreensível, mas não se deve promover interações sociais com o “fígado”, pois enfraquece o já cambaleante debate público, tão caro à Democracia.

Sendo importante, pois as mídias digitais tornaram-se a “ÁGORA” da contemporaneidade. Frágil, pois a inclusão digital não trouxe educação e conteúdo à rebote, e a grande mácula dos tempos digitais é a confusão entre “Liberdade de expressão” e prática de crime, por meio digital.

A inclusão digital, trouxe a falsa ideia de que inclusão digital é “falar o que se quer”, e promover o ódio a quem não concorda contigo, virou praxe.

Se, "o fulano", com tudo o que Presidente é, fala e faz, ainda encontra apoiadores, perceba que você não conseguirá demovê-los através da “razão”. Ser “Bolsominion” revela alguém frágil, que precisa de uma “figura totêmica”, como “muleta psicológica” para sustentar suas inseguranças e vulnerabilidades.

Portanto, embora compreensível, não se pode ter “raiva” de alguém tão vulnerável psicologicamente e inseguro. É óbvio que dentre todos, existem alguns canalhas (que se aproveitam da “manada”), mas a grande maioria é somente obtusa, acometida de severa insegurança existencial.

Assim sendo, nenhum debate racional irá demovê-los de suas convicções, pois existe algo de ordem reptiliana e atávica, responsável pelas sensações de proteção e segurança, que são preenchidas por algum líder populista de ocasião.

A piedade, talvez, seja o sentimento mais adequado, em razão da vulnerabilidade existencial deles, que encontram em qualquer “sebastianismo tupiniquim”, a válvula de segurança que irão conduzi-los a um “lugar” do seu inconsciente seguro e previsível.

Salvador, 15 de Junho de 2021.

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)